Você é um fracassado ou um desistente?

Você já desistiu algumas vezes de objetivos ou sonhos que tinha, por algo ter saído errado ou como você não queria? Já se sentiu um fracassado por causa disso? Ou teve pensamentos do tipo: “Eu não consigo mesmo”, “Isso não é pra mim”, “Tenho que me conformar com essa situação mesmo, não tem jeito de mudar…”?

Talvez você não tenha sido um fracassado nessas situações e sim um desistente! Mas não é a mesma coisa? Não!!

Fracassado é aquele que nem tenta mudar algo por medo de não dar certo, de não ser capaz. Simplesmente se conforma com aquilo: pode ser um casamento infeliz, o corpo que não deseja, o emprego que não o satisfaz… Isso para mim é sinônimo de uma pessoa fracassada. Que por insegurança tenta se convencer que “a vida é assim mesmo, Deus quis assim, se tiver que acontecer, vai acontecer”… mas não faz absolutamente nada para mudar a situação!

Ninguém fracassa na hora de emagrecer, por exemplo, apenas desiste…

O desistente é aquele que tenta mudar a situação que não o agrada, mas diante de qualquer obstáculo ou frustração de suas expectativas simplesmente desiste , joga a toalha e dá vazão a pensamentos negativos e de autocrítica que o colocam lá para baixo, como “não sou capaz, eu não consigo mesmo, para os outros tudo é mais fácil, fulano tem sorte mesmo, eu não…”. Com isso sua auto estima e auto confiança ficam prejudicadas e com certeza numa próxima vez que tentar algo diferente isso vai desanimá-lo novamente, repetindo constantemente esse ciclo.

O desistente simplesmente não se sente capaz de enfrentar e quando começa pára para não encarar essa frustração, que nem sabe se realmente vai ocorrer ou não…

Lembre-se: não existe fracasso e sim desistência. Se cair, levante. Se ficar no chão vai abandonar seu objetivo!

Logicamente que existem momentos aonde o saudável mesmo é sair da situação: casamentos aonde não há mais amor e respeito, hábitos que não te fazem bem, empregos aonde está infeliz e não vê perspectivas… Nestas situações é importante analisar se já usamos todas as estratégias necessárias e que dependiam de nós para transformá-la. São momentos aonde buscamos situações novas, desafiadoras e que podem trazer benefícios em nossa vida. Isso não é desistência, permanecer numa situação que não me traz benefício algum e que me impede de melhorar e me transformar é acomodação e fracasso! Não se sinta fracassado por abrir mão de algo que não te faz bem e nem feliz!

Muitas pessoas não estão dispostas a mudar. Padecem da “dor do sucesso”: fazer alguns sacrifícios e mudanças para chegar a um novo destino lhes gera medo. Não tenha medo de sentir medo. Quando você está disposto mesmo, está disposto também a conviver com o medo.

E qualquer mudança em nossas vidas nos trará insegurança, riscos e medo. Para isso temos que sair da chamada zona de conforto, que na minha opinião é mais zona de segurança, pois ela não te traz conforto algum! Ao contrário, você tem receio de sentir certas “dores”, mas não percebe que parada aonde está também tem dores e sofrimentos. Por isso não acredito em zona de conforto, apenas acredito que a pessoa se sente segura lá, porque o sofrimento existe de qualquer forma! Sabe aquela frase: “A dor é inevitável, o sofrimento é opcional”.

A semente fica no conforto. Tenha disposição para se transformar de semente em algo maior e mais belo. Enfrente os medos que verá suas forças e capacidades que estão escondidas dentro de você! Na sua zona de conforto não está o que você quer!!

Será que eu consigo mesmo?

Consegue!! Todos nós conseguimos! Se outros conseguiram, você também consegue! E porque para os outros tudo parece mais fácil? Não é questão de sorte, mas possivelmente os outros que chegaram a alcançar suas metas e venceram simplesmente desenvolveram habilidades para não desistir. Que habilidades preciso desenvolver então?

Aqui vão alguns aspectos que acho fundamental:

1)      Foco, determinação e persistência! Estas 3 palavras norteiam a minha vida e foi com elas que consegui perder 45kg sem cirurgia, consegui terminar um doutorado trabalhando quase 12hs por dia (quase desisti no meio, mas fui até o final!) e também conquistei uma série de sonhos e metas pessoais e profissionais que me orgulho até hoje

2)      É fundamental mudarmos hábitos de vida, se fizermos sempre as mesmas coisas, é óbvio que teremos sempre os mesmos resultados! Tenha atitude e reflita o que tem que fazer ou deixar de fazer para conseguir algo. Também precisa acreditar em você e nos teus recursos internos e focar no que realmente quer e fará diferença em sua vida

3)      Liberte-se dos seus medos, crenças e experiências frustrantes do passado, senão se desmotivará, repetirá a mesma história e não dará certo novamente (lembra do ciclo?)

4)      Desenvolva sua motivação, ela te ajuda a lidar com obstáculos e não desistir. Já reparou no significado dessa palavra?  Motivação = motivos + ação! Não dê ouvidos às “vozes internas” negativas ou sabotadoras e aja!

5)      Uma dica fundamental para manter-se motivado em qualquer situação e não desistir, seja da dieta, de um relacionamento, de um emprego, enfim… pense sempre nas perdas e ganhos que está tendo mantendo-se nela. Pense: “O que está perdendo do jeito que está? Que prejuízos está tendo?” , “Quanto está te custando viver dessa forma?”ou “O que mudar e enfrentar até o final vai te trazer de bom? Como se sentirá? O que te proporcionará?”. Se você se lembrar sempre dos ganhos da mudança, não dará vazão aos sabotadores internos e reforçará os reais motivos de continuar a enfrentar a situação. Não foque só nas perdas e dificuldades

6)      Temos que fazer escolhas e renunciar a muitas coisas, mas não desistir de nós mesmos, apenas desistir de algumas coisas ou pesos que temos que deixar para trás para alcançar o objetivo desejado. Por exemplo, para conseguir emagrecer sempre teremos que abrir mão de algumas coisas (cervejinha com amigos, almoços familiares, etc), mas teremos benefícios com isso (entrar naquela calça branca, colocar o biquíni na praia…)

7)      Negocie com você mesma para não ter saudades do que está deixando para trás, assim será mais difícil desistir e se sentir fracassada. O sacrifício de abrir mão de algo é necessário, mas a jornada não precisa ser penosa e árdua, senão vai querer desistir. Coloque outras coisas prazerosas no lugar nas quais não terá tantas perdas…

8)      Transforme seus sonhos em metas concretas e com prazos mensuráveis e reais para serem atingidos. Toda meta tem um prazo e se ele for muito longo isso pode te desmotivar. Pense numa escada: um degrau de cada vez para chegar aonde quer!

Para finalizar, uma frase da minha nova mentora e que gosto muito: “Não se acomode com a dor do fracasso. A dor do sucesso é mais prazerosa” ( Cintia Seabra)

Maria Angélica Sadir

 

Psicóloga e Coach de Emagrecimento e Bem Estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *