Quando bate aquela vontade de comer um doce não consigo controlar…

Você já teve aquela vontade incontrolável de comer um doce ou chocolate? Na TPM então nem se fale… não tem como resistir! O problema é quando isto se torna compulsivo… Vamos tentar entender o que acontece conosco nestes momentos e como lidar para que não afete nosso objetivo e nos leve ao ganho de peso e até ao Diabetes.

A vontade de comer doce geralmente aparece em situações emocionais negativas (cansaço, ansiedade, depressão, estresse…) e não é apenas uma tentação, tem uma explicação fisiológica. O açúcar é o alimento dos neurônios, das células cerebrais e, para se manter vivo, o corpo humano precisa dessa substância.

Muitas vezes, a glicose dá uma sensação de prazer e felicidade, além de funcionar como uma defesa contra o estresse. Isso ocorre porque ela mexe com neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina, ligados a esses sentimentos. Tanto o açúcar dos doces quanto o dos carboidratos (como massas, pães e biscoitos) tem esse efeito – a diferença é que o primeiro chega à corrente sanguínea muito mais rápido.

Depois do almoço ou jantar, a vontade de comer doces cresce porque os alimentos mais pesados demoram a ser processados, e o corpo continua com fome. A lembrança ou a visualização de algo gostoso aumenta ainda mais esse desejo. Quando caem no sangue, os doces produzem um pico de insulina. E logo vem aquela sensação de energia, mas em pouco tempo a fome volta. Além disso, no frio, o corpo produz mais calor e gasta mais energia, motivo pelo qual o apetite por doces e gorduras sobe.

Além disso, as causas para a compulsão por doces, salgados, massas ou pães estão associadas com deficiência do hormônio do humor chamado serotonina, da resistência a insulina, do aumento do hormônio do estresse (o cortisol) e pelo fato de haver algumas deficiências de ácido fólico, vitamina B6, magnésio, zinco, vitamina B12 e outros. Os sintomas podem aparecer também como fadiga, cansaço, sonolência durante o dia, preguiça, dor de cabeça, enxaqueca, suores e tremores em casos mais graves.

Mas então não posso comer nada de doces durante a reeducação alimentar? Claro que não, agora vem a surpresa…

 Chocolate emagrece. Sabia disso?

 Isso mesmo: os cientistas descobriram que, dependendo da concentração de cacau, ele pode ajudar o ponteiro da balança a descer. Surpresa? Eu também fiquei! Mas é fato: o tipo amargo – chocolate com maior concentração de cacau – aumenta a sensação de saciedade. A comprovação foi publicada na conceituada revista científica International Journal of Obesity

 A nutricionista Edina Sakamoto, de Campinas, inclui na dieta de emagrecimento de suas pacientes uma pequena porção de chocolate amargo. O motivo? “Algumas substâncias do cacau, como a 2-feniletilamina e a N-aciletanolamina, agem no cérebro fechando o receptores que pedem doce”, explica Edina. Você sabe: quando o desejo de açúcar diminui, fica bem mais fácil a gente controlar a balança. Só para ficar claro: é preciso optar pelo tipo amargo. E lógico, numa porção diária moderada – 30 gramas, o equivalente a uma barra pequena ou dois bombons também pequenos.

Escolha um chocolate amargo com 70% cacau no mínimo. Coma devagar apenas um quadradinho por dia ou se preferir só de vez em quando (1 vez no mês) ou no período da TPM.

Sim, vale a pena tentar descobrir o prazer do chocolate com maior concentração de cacau, o amargo. No chocolate ao leite, os efeitos terapêuticos são menores porque o leite enfraquece o poder do cacau. E, por ter mais açúcar, apresenta alto índice glicêmico – é só comer para disparar a produção de insulina, hormônio que faz o corpo armazenar mais gordura. Sem falar do efeito rebote: a insulina tira o açúcar rapidamente de circulação e o seu organismo pede mais doce, fazendo você comer um atrás do outro. As pesquisas mostram que o chocolate amargo ainda reforça o sistema imunológico, protege os neurônios e reduz os sintomas da TPM.

Uma dica é praticar exercícios de forma regular, pois ajuda a não sentir vontade de ingerir doces. O exercício libera endorfinas no cérebro que trazem sensação de prazer, melhora sua auto estima, diminui a ansiedade e a vontade de comer doces.

Agora não tem desculpa meninas, podem comer seu docinho favorito, só que com moderação e fazendo a escolha certa para emagrecer sem se privar do que gostam.

10 truques para o doce não prejudicar sua dieta

1 – Evite estocar o chocolate em casa ou na gaveta de escritório. Compre a medida que for consumindo.

2 – Café acompanhado de chocolate cai bem. O calor confere mais conforto ao estômago e a sensação de saciedade se prolonga.

3 – Prefira ingeri-lo no lanche da manhã. Assim ao longo do dia, tende a ficar mais fácil controlar a gula. Outra opção é como sobremesa do almoço. Já saciada, você fica feliz com um pedacinho menor.

4 – Vai deixar o chocolate para o lanche da tarde? Combine-o com um outro alimento fonte de gordura boa (amêndoas) ou de fibras (frutas). A parceria é importante para reduzir o índice glicêmico.

5- Cacau em pó, sem açúcar e orgânico também é uma boa opção. Polvilhe-o sobre uma banana assada. A fruta aquecida libera mais triptofano e o chocolate potencializa ainda mais sua ação.

6 – O espetinho de fruta (morango, banana, maçã, uva) coberto com chocolate amargo é uma boa alternativa. Além de ser uma delícia, fruta tem fibra e ajuda a saciar mais. Damasco também combina com cacau. Pode derreter até 30 gramas no microondas e coloque por cima de cinco damascos.

7 – Compute as calorias da guloseima no total consumido. E lembre-se: a porção diária não deve ultrapassar 30 gramas (uma barra pequena). Comer uma barra grande por dia engorda!

8- Substitua o doce por uma fruta, gelatina, pudim diet ou computa de fruta. Uma ótima saída é maçã ou pêra assada com adoçante

9 – Coma cada 3 horas assim se mantém saciada e evita ter compulsões

 

10 – Quando estiver ansiosa ou estressada, pratique algum tipo de atividade física, assim seu organismo vai liberar substâncias semelhantes ao efeito dos doces

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *